capa

Como viajamos mais barato pela Europa

FacebookTwitterGoogle+Compartilhar

Agora que voltamos pra Europa depois de seis meses viajando por outros cantos do mundo, tivemos certeza do como é fácil e confortável mochilar por aqui. Além de ser um continente com destinos incríveis, a infra-estrutura de transportes é a melhor que já vimos no mundo, assim como a comida.

Só que essa maravilha toda custa (bem) caro, ainda mais agora, com o euro disponível para compra acima dos R$4. A gente tem rebolado pra conseguir economizar, claro que buscando não comprometer as nossas experiências, e gostaríamos de dividir algumas dicas que temos aprendido com o tempo.

Ah, e não esquecendo! Não precisa ter vergonha por querer ser econômico. Temos amigos até alemães que, quando viajam, fazem “marmitinha” pra passar o dia, vão a supermercados e não gastam dinheiro com o que é desnecessário.

 Transporte

DSC_2976

Sites de carona – têm se tornado cada vez mais populares e nós até já tivemos essa experiência na Alemanha. Usamos o site  Bla Bla Car pra encontrar nosso “caroneiro”, mas cada país costuma ter varias opções deste serviço, é só buscar no Google por termos como “ride + car + nome do país”. A experiência de dividir o carro com um (ou mais) desconhecido, pode ser bem legal pra conhecer gente local e entender mais da cultura de um lugar.

Rome 2 Rio – esse é um site bem bacana e que costumamos indicar pra todo mundo, pois funciona no mundo todo. Você insere na busca o seu trajeto de interesse, e o site devolve com resultados por todos os meios de transporte disponíveis, preços e o tempo de cada percurso. Foi aí, inclusive, que encontramos o site de carona.

Ônibus – apesar dos trens serem muito populares na Europa (e uma delícia de andar), as companhias de ônibus têm crescido por serem uma opção quase sempre mais barata. Por isso, sempre que vamos fazer uma viagem não muito longa, costumamos dar preferencia por esse tipo de transporte pra economizar. Em todas as nossas experiências, sempre estivemos em ônibus bem novos e confortáveis.

Trem – se a sua opção for o trem, tente comprar a passagem com uma semana de antecedência, pelo menos. Em vários países dá pra encontrar as tarifas até 50% mais baratas. Outra opção é o EuRail Pass, um combo de vários trens que abrange rotas bem populares no continente.

Comida

DSC_4772

Hostel com cozinha – essa é a nossa melhor alternativa quando precisamos economizar com comida: cozinhar. E adoramos, pra falar a verdade! Aquelas comidas importadas incríveis que encontramos no Pão de Açúcar aqui tem preços praticáveis. E os supermercados em toda Europa têm comidas semi-prontas com muita qualidade, além de quase sempre venderem comida típica do país a um preço legal. É super fácil encontrar hostel com estrutura de cozinha por aqui e uma forma ótima de se aventurar pela gastronomia local.

Supermercados – Assim como no Brasil, aqui também existem supermercados com vários níveis de preço , mas o padrão dos produtos costuma ser bem melhor. Por isso, vale perguntar no seu hostel qual é a opção mais econômica do país. No leste, por exemplo, gostávamos muito de uma rede chamada SPAR, que tem também boas opções pra vegetarianos!

Museus

DSC_4984

Entrada gratuita – vários museus costumam oferecer um dia da semana com entrada gratuita, ou pelo menos mais barata. É só pesquisar na internet. Aqui tem algumas dicas de Paris, Madrid, Barcelona e o The Guardian publicou uma lista só de museus grátis pelo continente.

Não pense que você precisa conhecer todos os museus só porque está na Europa – no comecinho da viagem a gente pagava pra entrar em tudo quanto era museu, castelo e igreja. Só que além de ser caro, dá no saco, porque essas atrações tem aos montes na Europa inteira. Quando admitimos que não precisávamos ver tudo e começamos a pesquisar pelo o que realmente nos interessava, a vida aqui ficou mais barata e interessante.

 Hospedagem

IMG_8559Hostels – eles nasceram na Europa e continuam a funcionar aqui como em nenhum outro lugar do mundo! São sempre opções de hospedagens mais baratas e você não necessariamente precisa ficar em quarto compartido. Hoje vários deles já oferecem privados e com estruturas muito boas!

Localização – aprendemos (a duras penas), que às vezes vale a pena pagar um pouquinho mais caro na hospedagem pra ficar melhor localizado. Além da economia de tempo, poupar o uso de vários transportes públicos também ajuda a poupar dinheiro.

Buscadores – vale sempre dar uma olhada em mais de um site antes de fechar o hostel, porque já vimos os preços variarem bem em alguns casos. Normalmente o booking.com, hostelworld.com e hostelbookers.com são os que usamos e eles têm filtros específicos para preço.



About

28 anos, Relações Públicas e "mãe" da Mafalda. Cresceu no interior de SP, viveu 10 anos na capital. Aprendeu a dirigir, trabalhar e se virar. Mas continuou sem gostar de comer tomate com pele, ter as unhas compridas e de ficar sozinha.


Comments

'Como viajamos mais barato pela Europa' have no comments

Be the first to comment this post!

Would you like to share your thoughts?

Your email address will not be published.

Images are for demo purposes only and are properties of their respective owners. Old Paper by ThunderThemes.net