Roma – Dicas

Share
Já contamos que a nossa segunda passagem pela Itália teve duas razões: terminar meu processo de cidadania e matar a saudade imensa que tínhamos da comida =).
Desta vez fomos conhecer Roma e a região da Toscana, incluindo as cidades de Florença, Siena e San Gimignano. Aqui todas as nossas dicas pra vocês não caírem nos mesmos buracos que a gente:

** Roma:

Hospedagem: A Room for Holiday 

Roma é muito cara. Por isso, qualquer esforço para reduzir custos com acomodação valem a pena. Optamos por um bed & breakfast que ficava um pouco afastado do centro histórico, mas com um dono fantástico e super prestativo que até nos ajudou com a indicação de um dentista que precisei. Apesar de não estar no burburinho turístico, ficava super próximo de uma estação de metrô, os quartos são ótimos e a cozinha equipada – com café expresso na faixa. Recomendamos!

Locomoção: Aqui se faz quase tudo de metrô. E é meio salgadinho. A opção mais barata é o bilhete básico, por € 1,50, que vale por 100 minutos. Cuidado com o bilhete 24 horas, porque não significa que ele vale por 24 horas, e sim até às 24 horas!

Cuidado também com pickpockets nas estações , especialmente perto da estação Termini. As histórias não são poucas e inclusive roubaram todos os brincos e colares da Julia… =(

A linha A leva ao Vaticano e a B ao Coliseu.

Metrô de Roma

Metrô de Roma

Experiências:

Coliseu – Cartão postal, essa maravilha da humanidade é parada obrigatória!! Vale reservar online, mas tome cuidado para não confundir o site oficial com o de agências de viagem e acabar pagando mais caro por isso. O ingresso te dá acesso também ao Palatino e Fórum Romano (todos fazem parte de um mesmo circuito) e é válido por 48 horas – se comprar online, não esqueça de levar impresso!! Audio guides estão disponíveis por aproximadamente  €8 e é necessário deixar um documento com foto em custodia.

Coliseu

Coliseu

Palatino e Fórum Romano – €12 se comprar o ticket sozinho – por isso vale inclui-lo no pacote do Coliseu. Lugar onde Romulus morava antes de fundar Roma, lá por 753 ac, foi casa de Augustos, o imperador que mais construiu no império romano. Abriga um complexo de palácios e residências de pessoas mais nobres, que inclusive possuíam seu mini-colieseu VIP. Aqui também está o Fórum Romano, entremeio à diversas ruínas. Vale reservar um dia inteiro pra conhecer todo o circuito (Coliseu, Palatino e Fórum), porque eles estão todos interligados.

Palatino

Palatino

Panteão – Gratuito e vale muito a pena por se a construção em melhor estado de preservação de todo o Império Romano. O templo de 2000 anos era originalmente usado para adoração dos deuses politeístas romanos, mas se tornou local de culto cristão nos anos 600, sendo rebatizada de Basílica de Santa Maria dos Martírios.

Pantheon

Pantheon

Vaticano – Quando se fala em Vaticano as pessoas entendem como a Basílica de São Pedro. Mas o fato é que ela faz parte de um complexo gigantesco, no qual se pode visitar tanto a Basílica quanto o Museu do Vaticano.

A Catedral é gratuita, mas a visita ao Domo (a cúpula da basílica) e aos tesouros de São Pedro (que ficam na parte subterrânea) são pagos e preferencialmente devem ser reservados online com antecedência. Audio Guides estão disponíveis. Vale a pena ver a Pietà de pertinho.

Pietà

Pietà

A dica para o Museu do Vaticano é a mesma: cuidado para não entrar em um site de agencia de viagem e comprar um tour mais caro. Pode-se reservar online uma visita guiada em grupos, mas na hora é possível entrar por conta própria por € 16. Aos aficcionados em museus é um prato cheio. Cheio mesmo, não daria pra fazer tudo em um dia. Por isso, se for em “missão” como a gente, faça o circuito mais acelerado para ver a Capela Sistina e comece o dia cedo. A criação de Adão, imagem clássica de Deus criando o homem, é apenas parte de um teto e paredes cheias de pinturas maravilhosas. É proibido fotografar, mas a frustração é menor por saber que mesmo que fosse possível, nada jamais reproduzira tanta beleza.

Se escrever tudo que há para se fazer aqui, escrevo um livro, afinal Roma é um museu ao céu aberto. Isso é excelente, mas vale um cuidado: como tudo que é antigo, muitas coisas estão sempre em reforma. Por isso, se isso acontecer na sua visita, não se sinta mal, pois não é azar, é realidade… Perdemos a Fontana di Trevi, por exemplo.

Julia "chorando" em frente à Fontana di Trevi, em reforma

Julia “chorando” em frente à Fontana di Trevi, em reforma

Se não quiser pagar por audio-guides, recomendo buscar podcasts. Existem vários e em muitos idiomas, assim você tem boa informação e de graça!

Vale a dica:

  • La Gattabuia – Delicioso restaurante num dos bairros mais bonitos de Roma, que serve de cartão postal para muitos filmes sobre a cidade, o apetitoso Trastevere, cheio de restaurantes maravilhosos.
  • Visitar o Palatino à noite. Estará fechado, mas você pode ver tudo de cima, logo atrás da praça Michelangelo. É outra experiência!
Bairro gastronômico Trastevere

Bairro gastronômico Trastevere

Mais sobre a Itália:



About

O Tiago Moreira tem 34 - Nerd, ele adora punk rock, o Corinthians e a sua buldogue Mafalda. Cresceu em Tremembé, mas nasceu pro mundo. Adora lasanha e é vegetariano. Depois de 10 anos em São Paulo, decidiu arejar um pouco a cabeça e viajar!


Comments

'Roma – Dicas' have no comments

Be the first to comment this post!

Would you like to share your thoughts?

Your email address will not be published.

Images are for demo purposes only and are properties of their respective owners. Old Paper by ThunderThemes.net